Etiquetas

11 de novembro de 2017

SINTRA OS JARDINS DO PALÁCIO DA PENA

PARQUE DO PALÁCIO DA PENA

Parque do Palácio da Pena, Sintra
Sintra o meu refúgio mágico!
Parque do Palácio da Pena, Sintra
Caminhar pelo extenso Parque do Palácio da Pena, com hectares e hectares de áreas verdejantes, é passar um dia repleto de tranquilidade e harmonia com o nosso “EU” interior.
Parque do Palácio da Pena, Sintra
Sou apaixonada pela natureza, por toda a Paz que transmite e se a tudo isto acrescentar a beleza do romantismo deste parque, é um dia de renovação de energias inesquecíveis!
Palácio da Pena, Sintra
Palácio da Pena, Sintra
Palácio da Pena, Sintra
Palácio da Pena, Sintra
D. Fernando pensou em tudo ao mais ínfimo pormenor quando adquiriu e transformou o Palácio da Pena, tanto ao nível da Arquitetura Exterior do Palácio, como a Arquitetura e Decoração de todo o Interior do Palácio, para fazer jus ao seu génio criativo, todo o parque é um prolongamento da beleza e romantismo do Palácio.
D. Fernando, Parque do Palácio da Pena, Sintra
D. Fernando transformou o Palácio da Pena no local mais emblemáticos, romântico e místico de Sintra.
D. Fernando Parque do Palácio da Pena, Sintra
Arvoredo Parque do Palácio da Pena, Sintra
D. Fernando Parque do Palácio da Pena, Sintra
Aproveitou o clima húmido da Serra de Sintra mandou trazer dos mais remotos pontos do globo mais de 500 espécies plantas exóticas, plantando em todo o parque uma flora bastante diversificada.
Tuia Gigante, Parque do Palácio da Pena, Sintra
Tuia Gigante, Parque do Palácio da Pena, Sintra
Parque do Palácio da Pena, Sintra
Parque do Palácio da Pena, Sintra
No parque temos os percursos pedestres, que nos leva a lindos cantos e recantos, pontes, grutas, pérgulas, fontes e bancos de jardim.
Parque do Palácio da Pena, Sintra
Parque do Palácio da Pena, Sintra
Parque do Palácio da Pena, Sintra
Toda a floresta foi muito bem planificada, formando manchas contrastantes, permitindo-nos observar a floresta como um puzzle, recantos ajardinados, curvas dissimuladas ao longo dos caminhos, colocando-nos sempre na espectativa de saber o que vamos encontrar após a curva.
Parque do Palácio da Pena, Sintra
Subitamente estamos na presença de um lago, todos os pormenores definem bem a intenção artística no planeamento da conjugação do Palácio com Parque, tornando este um prolongamento tão exuberante e aprazível para a aristocracia que frequentou o Palácio da Pena.
Lagos Parque do Palácio da Pena,
Parque do Palácio da Pena, Sintra
As belezas são tantas que é difícil descrevê-las todas, vou realçar o Lago dos Peixes, um pequeno lago abastecido por água proveniente de uma mina existente na parte de trás do lago, esta mina de água escavada no solo granítico, permite canalizar a água subterrânea através de telhas de cerâmica alinhadas.
Lago dos Peixes, Parque do Palácio da Pena,
Lago dos Peixes, Parque do Palácio da Pena,
Tanque dos Frades, este tanque para além de ser um elemento decorativo do parque, permitia o abastecimento de água para a rega das hortas do antigo Mosteiro. As hortas deram lugar ao Jardim das Camélias no século XIX. Pode-se observar no centro do muro do tanque que suporta as terras um nicho decorativo com uma bica de água.
Tanque dos Frades Parque do Palácio da Pena, Sintra
Capela Manuelina construída no século XVI pelos monges Jerónimos.
Capela Manuelina, Parque do Palácio da Pena, Sintra
Vale dos Lagos, formado por conjunto de cinco lagos, envolvidos por muralhas, repletos de peixes, patos, gansos e cisnes negros;
Vale dos Lagos, Parque do Palácio da Pena, Sintra
Vale dos Lagos, Parque do Palácio da Pena, Sintra
Vale dos Lagos, Parque do Palácio da Pena, Sintra
Vale dos Lagos, Parque do Palácio da Pena, Sintra
Vale dos Lagos, Parque do Palácio da Pena, Sintra
Vale dos Lagos, Parque do Palácio da Pena, Sintra
Vale dos Lagos, Parque do Palácio da Pena, Sintra
O Lago de São Martinho, destaca-se pela sua pateira em forma de torre medieval, e o Lago do Pesqueiro que é considerado o lago onde o rei D. Carlos pescava, nomeadamente carpas.

Vale dos Lagos, Parque do Palácio da Pena, Sintra
Vale dos Lagos, Parque do Palácio da Pena, Sintra
Vale dos Lagos, Parque do Palácio da Pena, Sintra
Vale dos Lagos, Parque do Palácio da Pena, Sintra
A Fonte dos Passarinhos e a sua influência na cultura árabe, monumento construído em 1853. Arquitetura octogonal, terminando com uma cúpula esférica, todo este monumento apresenta uma inscrição árabe.
Fonte dos Passarinhos, Parque do Palácio da Pena, Sintra
Fonte dos Passarinhos, Parque do Palácio da Pena, Sintra
Os azulejos e os restantes elementos decorativos de estilo  neo-mouriscos, realçam o exótico do romantismo bem patente em todo o parque.

Fonte dos Passarinhos, Parque do Palácio da Pena, Sintra
Fonte dos Passarinhos, Parque do Palácio da Pena, Sintra
Jardim das Camélias e a Feteira da Rainha
Jardim das Camélias e a Feteira da Rainha, Parque do Palácio da Pena

Jardim das Camélias e a Feteira da Rainha, Parque do Palácio da Pena
Jardim das Camélias e a Feteira da Rainha, Parque do Palácio da Pena
Jardim das Camélias e a Feteira da Rainha, Parque do Palácio da Pena
Parque do Palácio da Pena, Sintra
A Estufa Quente, implantada numa zona recatada, murada com duas entradas adornadas com pilasters e capitéis em cantaria, repetindo as formas geométricas do portão principal do parque. A arquitetura da estufa é de planta retangular, com cobertura em vidro de duas águas, aquecida por uma caldeira.
A Estufa Quente, Parque do Palácio da Pena, Sintra
Toda a estufa é revestida com azulejos iguais aos aplicados na Fonte dos Passarinhos.
A Estufa Quente, Parque do Palácio da Pena, Sintra
Gruta do Monge, no ponto mais alto da serra.
Gruta do Monge, Parque do Palácio da Pena
Cruz Alta,Gruta do Monge, Parque do Palácio da Pena
No ponto mais alto a cerca de 420m temos a Cruz Alta.
Cruz Alta, Estátua do Guerreiro, Parque do Palácio da Pena
A partir deste ponto podemos observar uma gigante escultura, a estátua de um guerreiro, pelo que contam, esta escultura representa D. Fernando, como guardião do Palácio.
Elásticos, Fios de Algodão, Parque do Palácio da Pena, Sintra
O Parque do Palácio da Pena é dos mais belos e exuberantes parques que já alguma vez visitei.
Descida da Gruta do Monge, Nora no meio da floresta , Parque do Palácio da Pena, Sintra
O Palácio da Pena abre às 10 horas e encerra às 18 horas, estávamos tão absorvidos em contemplar cada recanto que nem nos apercebemos que já passava das 18 horas e nós ainda na Gruta do Monge, como se o relógio tivesse parado,   foi caminhar toda a descida bem íngreme em ritmo acelerado, por mim até que não era "grave" se pernoitasse no interior do Chalet da Condessa d’ Edla😊😊😊, mas não tive esse ´"privilégio"😊😊😊

Chalet da Condessa, Palácio da Pena
Fomos os últimos a sair por volta das 19 h, obviamente que a porta já se encontrava fechada, mas existe sempre uma campainha !
Adeus Palácio da Pena!
Madeira de acácia, Parque do Palácio da Pena
É muito difícil contemplar e disfrutar de tanta beleza com uma vasta história envolvida em cada recanto num só dia.
Interior do Parque do Palácio da Pena
O Parque do Palácio da Pena com uma extensão de cerca de 200 hectares; foram muitas vezes saímos dos caminhos planeados e fomos à aventura por entre todo o arvoredo, com a certeza que íamos descobrir algo mais; este é um pequeno dos muitos prazeres que desenvolvo pela natureza, o simples som das folhas das árvores, o canto de um pássaro, o brilho do sol por entre as árvores, fico completamente fascinada a admirar como a natureza é tão pura e tão bela!
Interior do Parque do Palácio da Pena
Interior do Parque do Palácio da Pena
Interior do Parque do Palácio da Pena
A Quinta da Regaleira e o Palácio da Pena, deixam-nos sempre bons motivos para voltar!